Vida breve

Que a vida é breve todo mundo sabe, só não sabemos o quão breve ela pode ser. Abreviar, reduzir, resumir, de repente, a vida, o destino, a história, seja lá quem for, nos prega uma peça e como numa novela de Manoel Carlos vemos o mundo virar de cabeça pra baixo. É fato, nenhum de nós está livre de sofrer desses males, a suposta estabilidade se abala sem aviso prévio, muda nossa vida financeira, nossa saúde, nosso status, a própria vida pode simplesmente resolver que acabou nosso tempo sem questionar se já fizemos tudo que planejamos.

Por essas e outras, cabe a cada um decidir como deve viver sua vida, mas se tem um mandamento que deveria ser universal é “aproveite ao máximo sua estadia por aqui”. Portanto, se você tem algum dinheiro no bolso não se prive de comer num bom restaurante ou de comprar algo que lhe dará algum prazer,  se tem vontade de ligar para alguém faça isso hoje, diga o que lhe vier a cabeça, mesmo que seja apenas um “oi”. Se é uma faculdade ou um curso de fotografia que lhe fará feliz, inscreva-se, se prefere experimentar uma noite numa boate de swingue com seu namorado(a) , ouse, se fica pensando em nadar pelado numa praia, desde que você não agrida ninguém, tá tudo certo. Se há na sua agenda um momento em que você pode escapar do mundo e dos compromissos e se enfiar em algum lugar diferente, fazendo coisas que ninguém imagina ou precisa saber que você fez, então faça.

Respeite seu corpo, seus sentimentos e suas vontades. Viva de forma digna sem magoar ou atingir as pessoas que você gosta voluntariamente, mas não confunda respeito, carinho e cumplicidade com anulação. Você não precisa se anular para fazer ninguém feliz. Pode até ser que dessa forma você faça muitas pessoas felizes, praticamente todas ao seu redor estarão felizes se você se mantiver na suposta linha da prudência, das regras da sociedade, se você jamais ousar viver ou experimentar coisas que lhe provocam nos sonhos, nos pensamentos e no cotidiano. Todos ficarão felizes se você se comportar direitinho, se não concluir que a vida é breve e que o tempo não costuma nos perdoar por vacilos e prazeres que deixamos de viver. Todos ficarão felizes se você continuar dizendo pra si mesmo “eu queria tanto, mas não posso”, todo ficarão felizes, exceto uma pessoa. 

Foto: Viktor Ivanovski

Anúncios

Meninas no metrô…

– Sabe do que eu sinto saudade mesmo?

– Do quê?

– De uns beijos de verdade…daqueles, sabe como é?

– Sei lá, acho que sei…rs, imagino, mas você não tá namorando?

– Tô…mas é um outro lance. O beijo dele é meio padrão, entende?

– Não, que porra é essa de beijo padrão?…rs

– Tipo básico…ele beija como se estivesse cumprindo tabela, é um tanto mecânico.

– Ah, sim, sei, tô entendendo…mas não te excita?

– Até excita de vez em quando, mas acho que é mais pela insistência do que pela consistência…rs.

– Caramba…e mesmo assim você namora com esse cara? Como assim?

– Não tem nada a ver. Nem todo mundo é capaz de dar uns beijos nervosos…rs. Eu gosto de língua, de chupada, de loucura…rs.

– E daí?

– Daí que às vezes a gente se contenta com um beijo mais meia boca mesmo.

– Putz, pra mim não dá…ou o beijo é muito bom ou tô fora…rs.

– Por isso que você fica metade do ano virgem e na outra metade solteira…rs.

– É nada…rs, mas se não for beijo com língua, respiração, pegada e tudo mais, eu passo.

– É verdade, é bem mais gostoso um cara com pegada, mas tá difícil…rs.

– E como…rs.

– Eu fico horas beijando se o beijo for bom, mas no meu caso atual, vou logo pros finalmente…rs.

– Eu também iria se fosse assim…rs.

– Putz, como é que faz pra ir na Paulista?

– Já passou…volta até o Paraíso e pega outro trem lá.

– Ah, o Paraíso…rs, quem me dera…rs.

– Toma juízo menina. Vai ensinar seu namorado a beijar direitinho vai…rs

– Vou tentar…mas se ele continuar vacilando, vou sair beijando por aí…rs.

– Isso mesmo…tá chegando sua estação…depois me conta como foi.

– Beleza, eu te ligo.

– Tá bom, se ele não der conta do recado…me liga mesmo…quem sabe, né?…rs.

– Sua louca…hehehe, beijo e tchau!

– Beijos…daqueles, hein…rs!!!

************************

Perguntas?!? http://www.formspring.me/blogdosall

Twitter: @sallito

Jogo da verdade?

Na internet a cada dia surge uma nova mania, uma nova rede social, ferramentas de comunicação, interação e distanciamento, cada um encara de uma forma. A novidade mais recente, se é que podemos ter algo recente nessa velocidade, é um site intitulado Formspring.me , cujo objetivo é que o participante responda a todas as perguntas que os amigos ou curiosos façam a respeito de sua vida. Você pode até se perguntar, mas qual é a graça disso? Eu ainda não sei…rs, mas vou experimentar, e se não for nem um pouco interessante, vou simplesmente descartar, como quase tudo nessa vida.  As perguntas podem ser anônimas, o que é bom pra você e ruim pra mim…rs, mas tá valendo.

Resolvi participar e me arriscar a ouvir umas perguntas cabeludas e outras nem tanto, prometo que nenhuma ficará sem resposta. Portanto, se você tem algo a perguntar, esta é a hora. Acesse o link abaixo e vamos ver no que dá…rs:

http://www.formspring.me/blogdosall

Boas vibrações!