Disritmia

Era um domingo de muito sol e foi numa cidade do interior de São Paulo que realizei um sonho antigo, pulei de paraquedas! Sobre o salto não tem muito o que dizer, eu achei sensacional, me diverti bastante, fizemos algumas fotos, como essa que ilustra o post,  gravamos e ficou um vídeo muito bacana, talvez em breve no youtube, mas o que todos perguntam quando eu comento que saltei é  “mas  e aí, num dá um frio na barriga?”.

Por incrível que pareça, a resposta é não. Realmente não senti nada além de adrenalina pura. Nessa vida tem coisas que alteram muito mais o ritmo do meu coração, às vezes ele é pego de surpresa por emoções adormecidas, noutras ele pressente que posso estar perdendo algo valioso, perdendo pessoas que quero ter ao meu lado ou oportunidades que a vida apresenta, ele acelera quando uma novidade se apresenta, quando uma situação exige que eu saia de uma certa zona de conforto, quando percebo que posso não estar sendo justo com uma pessoa, quando não sou sincero comigo mesmo, acelera quando a vida pede que eu tome uma atitude, uma decisão, um rumo, aí sim vem um friozinho na barriga.

Meu coração anda muito disparado nos últimos tempos, mas sempre em terra firme, portanto, acho que preciso continuar saltando de paraquedas para mantê-lo calminho, calminho.

Boas vibrações!

Anúncios

Pausa

descanso-full

Tem dias em que o mundo parece que vai desabar sobre sua cabeça, parece que você não vai dar conta de cobrir seu saldo bancário,  que não vai chegar no horário marcado, que não vai concretizar projetos, que não vai mais amar ninguém, que vai ficar pra titio, que vai morrer no mesmo emprego chato de sempre, que vai ficar eternamente preso na marginal tietê às 6 horas da tarde, que não vai ter coragem de dizer certas verdades para certas pessoas. Tem dias em que parece que só você está certo e o mundo todo está errado, parece que você tem cara de bobo e que pode ser enganado a todo momento, parece que todo mundo se dá bem de alguma forma, até mesmo os mais desonestos, os mais pilantras, os falsos moralistas, os artistas de mentira, as aspirantes a isso ou aquilo, enfim, todo mundo se dá bem de alguma forma, exceto você. Nesses dias é preciso arumar um tempo para uma pausa.

Falando sério, todos nós já passamos por momentos assim, e não tem muita receita para resolver essas questões. No meu caso, quando bate essa enorme vontade jogar tudo para o alto e nascer de novo, dou um jeito de esticar as pernas na cama ou na varanda e me perder em bons pensamentos, é claro que em alguns casos seria mais fácil nascer de novo, mas dada a impossibilidade dessa alternativa, busco refúgio em outros lugares no coração e na mente. Pensamentos refeitos, chego à conclusão de que só eu mesmo posso quitar meus débitos, ajeitar minhas coisas, escolher meus caminhos, abrir e fechar minhas gavetas, ninguém mais, portanto, me levanto e sigo em frente para mais uma segunda-feira na vida, todo santo dia.

Boas vibrações minha gente!

Das engrenagens da vida

conchinha2

Para os dias de frio que ainda nem chegaram e também para as noites de verão com a janela aberta. Para calar a boca e ouvir apenas as batidas do coração, para respirar juntinho, em sintonia, para poder falar ao pé do ouvido, para rir das coisas da vida, para beijar na nuca, para sentir e entender na pele essa coisa de química, para desafiar as leis da física e ocupar um só lugar no espaço, seja na cama, no sofá, no tapete ou no colchonete. Para sentir o cheiro bom que dois corpos apaixonados podem exalar, para aquecer os pés, para aquietar o tesão por alguns minutos, para tirar um breve cochilo, para ficar assim, simplesmente grudado. Para excitar aos poucos, para recomeçar com um toque, um beijo aqui e outro acolá, para que os corpos continuem a dança que pode durar uma vida inteira se estiverem em harmonia sempre. Para instigar o outro a ficar por cima, por baixo, de frente e de costas, para despertar pela manhã e viver plenamente essa maravilha de estar junto com alguém que de fato te faz bem, enfim, para tudo isso e mais um pouco basta que a vida lhe dê de presente esse encaixe perfeito, o encaixe dos corpos no formato conchinha. Se você dormiu assim na noite passada ou está planejando para as próximas noites, sinta-se privilegiado(a), pois é por viver momentos simples como esses que a vida vale realmente a pena.

Boas vibrações!