Fotos

Nas fotos estamos felizes. Não registramos em fotos os momentos de tristeza, as lágrimas por perder um ente querido, o eventual desânimo ou baixo astral cotidiano, a nossa cara de bunda no fim de um relacionamento. Apenas os profissionais da fotografia lidam com os momentos de tristeza, as tragédias, a morte, o acaso. É claro que em situações extremas costumamos sacar a câmera ou um celular e registrar tudo, nos tornamos fotojornalistas amadores, hoje todo mundo é um pouco assim, mas de modo geral, preferimos guardar em nossas fotos apenas a felicidade.

Sair feliz na foto é fácil, basta emoldurar um sorriso no rosto e, desde que ele não esteja amarelo de sem graça a ponto de qualquer um perceber, com certeza transmitiremos a felicidade nas fotografias. Nós na praia, no carro, na fazenda, na estrada, no sul, no norte, no inverno gelado ou no verão dourando a pele, na sala de estar do apartamento novinho, enfim, sempre estaremos sorrindo nas fotos porque é assim que a vida deve ser eternizada, ela deve ser recheada de felicidade na medida do possível, e ainda que você não esteja totalmente feliz, vale a pena o esforço para sorrir nas fotos, sempre que você remexer no baú vai lembrar com carinho desses momentos, e se por um acaso não houver um sorriso no seu rosto, só você vai poder dizer exatamente o que se passava na sua cabeça na hora do flash.

Manipular uma foto hoje em dia é muito simples, a Playboy que o diga, podemos esconder imperfeições, reduzir e acrescentar medidas, alterar as cores e até mesmo incluir um sorriso, mas a felicidade não se finge, não se manipula, se você estiver feliz estará estampado na foto, e se não estiver, ainda que sorrindo, também estará lá em algum detalhe. Seja como for, quero que as fotos continuem eternizando os bons momentos, desejo de coração para mim e para você, que a vida nos brinde sempre com a felicidade estampada nas fotos.

Boas vibrações para todos!

Anúncios

Insônia

De repente um estalo e os olhos já não grudam mais, é quando tudo que passou em frente a retina durante um longo dia resolve se misturar e coloca todos os neurônios em atividade, é quando componho canções que jamais vou cantar, textos, cartas e poesias que jamais irão ao papel, é quando rastejo pelo apartamento fazendo um barulhinho bom de havaianas no piso durante a alta madrugada, ligo e desligo um pouco de cada coisa, faço praticamente todas as posições da yoga e até do kamasutra buscando um jeitinho adequado para que minhas pálpebras comecem a pesar, mas elas simplesmente não pesam. É exatamente ali, durante o período em que os olhos se estalam naturalmente e sem explicação aparente que viajo para muitos lugares, que penso em tudo que fui, tudo que sou e tudo que eu gostaria de ser, tomo decisões que no dia seguinte não terão validade, confesso pecados escondidos, imagino bobagens e transgressões que em sã consciência jamais contaria a alguém.

Meu olhar mira o teto e nele vejo milhares de paisagens, além das ovelhas que tentam pular a cerca e já não me fazem nenhum efeito, vejo os lugares onde já estive e onde gostaria de estar em algum dia dessa vida, vejo as pessoas que gosto e também aquelas que nem gosto, mas que estão na retina e por isso aparecem ali de alguma forma, muita coisa se processa, muita informação fica borbulhando na mente e o sono não vem. Acordado sonho absurdos, começo regimes, faço planos de caminhadas e corridas, vou ficar mais bonito, mais forte, mais jovem, mais atraente, talvez atá mais rico, mas só depois que eu conseguir dormir. Às vezes é insuportável, mas não é tão frequente a ponto de preocupar, simplesmente acontece. Acontece quando muitos projetos, dúvidas e expectativas estão em andamento, acontece quando penso demais, quando viajo demais, quando quero que chegue logo a dia de amanhã, enfim, às vezes simplesmente acontece, umas com maior e outras com menor duração, mas em todas elas acabo cometendo o doce pecado de um triângulo amoroso, sou incapaz de resistir, e assim, rolando sozinho na cama sempre estamos, eu, minha insônia e o pensamento lá em você. 

Boas vibrações para todos!