Off Line

Estarei fora do ar por um breve período. Um pouco de férias, um pouco de tempo para outras coisas da vida, mas não consigo ficar distante por muito tempo, logo trarei boas novas. Se precisar, ou apenas quiser dar um “oi”, o e-mail continua o mesmo: contatosall@hotmail.com

Aproveito para desejar ótimas festas para todos que passam por aqui, sejam amigos mais chegados, distantes, estranhos, curiosos, enfim, leitores de todos os cantos, muito obrigado por terem comparecido e deixado opiniões em 2008. Em 2009 a gente continua essa história!

Um abraço saudoso para todos e excelentes vibrações, sempre!

Fiquem com DEUS! FELIZ 2009!!!

 

Anúncios

O amor e a maternidade

tonybowran-pregnant

É uma pena, mas é um fato, histórias de amor nem sempre geram filhos, claro que não estou considerando os deslizes, como a gravidez surpresa, mas na maioria dos casos o homem evita, ou seja,  homens solteiros na casa dos tais 30 anos não estão preocupados em ter filhos, tecnicamente exagerando ele ainda tem pelo menos uns 40 anos de fertilidade pela frente, mas a mulher, mesmo não estando com 30, pode ser 25, 27, enfim, chega num momento da vida em que ela quer engravidar, ficar emocionalmente sossegada e segura, e se ela gosta muito do sujeito é com ele que ela sonha poder conceber seus rebentos, e no frigir dos ovos, muitos homens correm.

Se o homem correr desse tipo de compromisso, a mulher com certeza vai encontrar um parceiro disposto para gerar filhos, mesmo que não seja um amor tão intenso e verdadeiro. Ela até que gostaria que o pai fosse o fulano, afinal havia lá no fundo um desejo verdadeiro, mas agora é tarde demais, o que importa é poder ter os próprios filhos. É óbvio que uma família em harmonia, com pais que se amam e que geram seus filhos em comum acordo é bem melhor, na verdade é o ideal, mas a vida às vezes é urgente demais  e não temos tempo a perder, portanto, crescei e multiplicai-vos. 

O amor que nasce com a chegada de uma criança é maior que qualquer outro, muda a vida de uma mulher para sempre e  muda a do homem também, mas na maioria das vezes nem se compara, não tem explicação, por isso, em muitos casos, o pai é apenas um detalhe. Como pretendo ser um dia um pai presente, atuante e apaixonado, me incluam fora dessa categoria…rs.

Boas vibrações para mamãe, papai e filhinhos!

 Foto: Tony Bowran

Lembranças analógicas

diversos-386

Levanta a mão aí quem ainda não tem uma máquina digital? Bom, se você não tem, alguém da sua turma ou da sua família tem, e exatamente por isso você pode ter vários momentos da sua vida registrados de forma instantânea, sem contar que pode simplesmente apagar e tirar outra se o resultado não ficar tão bacana.

Hoje é muito comum as pessoas terem milhares de fotos arquivadas em seus computadores, nem todas vão se tornar fotos físicas, mas estão ali, ao alcance de um clique, ou seja, há uma geração de pessoas que já nasceu na era digital, espalhando sorrisos e flashes para todos os lados. Num passado não muito distante as fotografias já existiam, mas nem todos tinham possibilidades de sair clicando tudo por aí, um rolinho de filme não era tão barato e depois tinha que mandar revelar, ou seja, para algumas pessoas, gastar dinheiro com fotos exigia que fosse uma ocasião muito especial, um aniversário, uma festa específica e olha lá, a maioria acabava registrando apenas na memória.

Atualmente tenho um montão de fotos digitais guardadas aqui, mas existem momentos e pessoas tão especiais que passaram pela minha vida e que não tive a oportunidade de registrar, que eu ficaria muito feliz se a fotografia digital tivesse chegado um pouco antes. De qualquer forma, os momentos e pessoas especiais que citei ficarão eternamente arquivados no melhor cartão de memória que conheço, a minha própria.