Palavra molhada

Foto: Kathy Richardson

Se eu pudesse beijar por escrito, lhe faria uma canção de amor. Tocaria seus cabelos como há tempos não faço, lhe abraçaria de um jeito apertado e carinhoso, pra poder sentir todo o volume do seu corpo, enlaçaria você e de repente lhe cantaria uma canção de ninar ou excitar, apenas cantaria. Sentiria novamente o calor e o odor que somente nós dois juntos conseguimos produzir. Teríamos a certeza de que não tem Boticário, nem Natura e nem Avon que se aproxime do meu cheiro misturado ao seu.

Se eu pudesse beijar por escrito, lhe faria um carinho bem gostoso na nuca, do tipo sutilmente mal intencionado,  me jogaria com você no lençol, no tapete ou no banco de trás, não importa. Beijaria muito e quase sem parar, apenas pequenos intervalos para o processo de tomar fôlego e seguiríamos o ballet das línguas em movimentos leves e obscenos, uma coisa só nossa,  trocaríamos confidências sacanas ao pé do ouvido.

Se eu pudesse beijar por escrito, você poderia ler e sentir meus lábios em teu rosto, em tua boca e em teu corpo todo, daquele jeito. Por um instante ao menos, eu poderia fugir do mundo e da vida que se vive para viver um pedaço de vida só com você. Se eu pudesse beijar por escrito, não ficaria assim tão distante, sempre daria um jeito de saciar minha sede e meu desejo de você, com certeza eu não estaria sofrendo essa crise de abstinência do seu beijo, que insiste em me assolar justamente quando acho que estou completamente curado. Ah, se eu pudesse beijar por escrito…

* (A frase “se eu pudesse beijar por escrito” é trecho de uma música do grupo Fundo de Quintal, para ouvir  CLIQUE AQUI )

Anúncios

9 comentários sobre “Palavra molhada

  1. …É se eu pudesse sairia daqui correndo para receber os beijos presos, sairia correndo para liberar os meus beijos.

    Sim se eu pudesse, se todo contexto permitisse, eu sairia daqui para viver esse desejo que parece não ter fim.

    Se eu pudesse tiraria essa saudade que não é saciada, tiraria esse querer que não é completado e enfim esqueceria o gosto gostoso que foi estar com ele.

    Se eu pudesse o coração nunca mais apertaria, não fecharia mais os olhos, não sentiria calafrio todas as vezes que lembrasse do nosso contato.

    Na verdade mesmo, se eu pudesse a abstinência não estaria entre a gente e nesse exato momento nos corpos estariam exalando o aroma que só eles sabem produzir…

  2. Seria bom né??? Beijar por msn, por orkut, por blog, por email e por todos os meios que a internet nos oferece.

  3. Ai, ai… beijo é bom mesmo quando a gente está a sós…com todo aquele carinho e tesão!!
    Eu tb sofro de abstinência…

  4. Sall…
    Seu texto me deixou a divagar pelas boas que só beijei em pensamento… rs
    Pois é, e sinto que nunca vou curar dessa abstinência, do vício que é o beijo dele. E às vezes acho que vou morrer, pois sem o beijo dele não tenho o antídoto para minha cura…

    • vc acabou com a minha vida, maldita hora que resolvi sair com vc.
      Me arrependo a cada dia.
      Estou doente e perdi meu precioso tempo com uma pessoa que não significava nada pra mim, e deixei quem realmente amo de lado.
      Que desperdicio da minha vida.

  5. Sall…
    Seu texto me deixou a divagar pelas bocas que só beijei em pensamento… rs
    Pois é, e sinto que nunca vou curar dessa abstinência, do vício que é o beijo dele. E às vezes acho que vou morrer, pois sem o beijo dele não tenho o antídoto para minha cura…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s