Michael and me

Michael_Jackson_Thriller-front

Relendo meu perfil neste mesmo blog percebo que esqueci de mencionar que eu já imitei o Michael Jackson, sim é verdade, de roupa estilizada e tudo. Quando garoto até participei de concursos pra ver quem imitava melhor…rs, é claro que eu não era um grande talento como imitador, mas a experiência marcou minha vida pra sempre, decidi ser artista. Eu adorava Michael, desde que ele era negro, e depois que foi ficando branco eu continuei gostando, mas também cresci e me desliguei um pouco de sua arte.

Este texto é apenas mais um entre os milhares que serão escritos pelo mundo afora, em todos os idiomas e em todos os cantos do planeta haverá alguém lamentando a morte do cantor. É claro que todos morreremos um dia e figuras populares como Michael sempre vão causar muita comoção, mas o mais triste de tudo isso é que o garoto prodígio que começou a fazer sucesso aos 4 anos de idade, se tornou um adulto problemático, inseguro, cercado de pessoas que queriam de alguma forma roubar um pedacinho do imenso bolo de fama e dinheiro que Michael construiu. Foi triste acompanhar a trajetória do ídolo que foi perdendo tudo ao longo de uma intensa vida em curtos 50 anos, perdeu a cor da pele, a identidade, a ginga e a credibilidade, mas como todo grande astro, estava pronto para dar a volta por cima numa série de 50 shows para comemorar seu aniversário e encerrar sua carreira, o mundo todo esperava ansioso…infelizmente não deu tempo.

Michael Jackson se torna imortal como se tornou Elvis Presley. Influenciou quase tudo que conhecemos de música pop moderna e deixa como herança um patrimônio artístico de valor incalculável. Ficam também uma série de dúvidas sobre a vida desse artista tão controverso e quase 500 milhões de dólares em dívidas de verdade, é uma pena saber disso. Ainda ficarei alguns dias ouvindo ecos de Billie Jean e Thriller nos meus ouvidos, e se hoje eu ainda tivesse a agilidade suficiente e o figurino adequado, com certeza renderia minha singela homenagem ao ídolo ensaiando meus passinhos para trás no chão da sala.

Rest in peace, Michael!

Anúncios

4 comentários sobre “Michael and me

  1. Acho que as pessoas esquecem de falar que são fã de Michael Jackson, Sall… Eu também era amarradona… Não o imitei na dança, mas me lembro de ir ao colégio cheia de esparadrapos no dedo para ficar igual ao Michael…
    Fui ao show dele no Morumbi, eu tinha 12 anos… Lembro que chorei muito durante o show… Minha irmã não gostava dele, mas me acompanhou e como todos gostou muito do show!!! Acho que ontem ela deve ter comentado com alguém que foi ao show dele…
    Tinha até pouco tempo 2 pastas cheias de fotos, reportagens e coisinhas sobre Michael Jackson…
    Mais um fato relacionado ao Michael… Eu tinha uma fita de vídeo com o show dele. Eu assistia essa fita 24 horas por dia, me lembro que ao acordar colocava a fita, me vestia pra ir ao colégio assistindo ao Michael Jackson. Ficava louca pra voltar pra casa e assistir novamente a fita… rs… Até que aprontei alguma e minha mãe pra me catisgar jogou a fita na parede e ela quebrou… Tenho os rolos do filme até hoje!!!
    Procurei muitas vezes um DVD de algum show dele, até que semana passada eu encontrei e comprei… Um show de 1987, realizado no Japão…

    Mesmo o seu texto sendo só mais um, valeu pela homenagem… E tb por revelar que já o imitou um dia!!!
    Acho que escrevi demais!!!
    Beijo Sall…

  2. AMADO MICHAEL
    (Tom Zé)

    Negro da luz que desbota branco
    Tanto talento tormento tanto
    Tanta afronta de pouca monta.

    Eia! virtudes em farta ceia
    Todo encanto que pode o canto
    Toda fiança que adoça a dança.

    Que deus nos furta vida tão curta?
    Mundo lamenta: ele mal cinquenta!
    A ninguém ilude essa bruxa rude.
    Paroxismo desse Narciso
    Que achou desgosto no próprio rosto
    E apedrejou-se com faca e foice.

    Avança a rua (uma dor que dança)
    E em seus telhados mandibulados
    Requebra os hinos do dançarino.
    Niños, rapazes, se sentem azes
    Herdeiros todos e seus parceiros
    Revelam parque, porto e favela.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s