O amor que bate e fica

 

Um dia desses resolvi procurar através do orkut uma velha amiga de infância, amiga mesmo, afinal éramos todos crianças na época, a turminha tinha em média 10 anos de idade. É alguém que não vejo há muitos anos, mas cuja família sempre foi muito querida na minha casa, portanto, resolvi procurar apenas para dizer um “oi”, mandar uma notícia, enfim, o básico.

Achar pessoas no orkut nem sempre é uma tarefa fácil, algumas não colocam fotos, outras tem um nome muito comum e aparecem milhares de homônimos, às vezes a própria foto te deixa na dúvida e por aí vai. Depois de algum tempo de pesquisa consegui encontrar a pessoa, que não tinha fotos nem nada, na verdade, tem apenas o perfil básico e meia dúzia de amigos. 

Só encontrei essa amiga porque vi na página dela um recadinho discreto dizendo “feliz natal”, deixado por um rapaz que reconheci de cara. Um sujeito que também tinha 10 anos, como todos nós na época, e era apaixonado pela tal garota. A turma toda brincava e incentivava, diziam que um dia eles iam se casar, etc, e esse namorico durou por boa parte da nossa adolescência. Apesar da pouca idade, aquilo ali já era amor, ou pelo menos uma semente plantada para sempre.

Não resisti e dei uma olhada no perfil do rapaz, que não é meu amigo virtual ou real hoje em dia, vi que ele é casado, tem lá os seus três filhos e segue a vida. Fuçando um pouco mais (que coisa feia ficar fuçando no orkut alheio…rs), consegui achar uma foto da moça, também casada e com dois filhos.

Resumindo, a vida dos dois seguiu seu rumo natural, cresceram, casaram-se e constituiram suas famílias, mas não juntos, como a turminha torcia, cada um pro seu lado. Nem sei se eles se falam com frequência, se as famílias são amigas, se os filhos já brincaram juntos. Só sei que naquele recadinho sutil de “feliz natal”- típico de quem quer apenas dizer “ainda penso em você”-  sem mais beijos ou desejos de boa sorte, tive a nítida impressão, apenas impressão,  de que lá no fundo do coração do rapaz ainda resta um pouco daquele amor do passado. Um tipo de amor que se aloja no peito e fica por lá, guardado, em conserva, pessoal e intransferível. Um tipo de amor que laça o coração da gente pra sempre. Fugindo um pouco da rima, esse é o verdadeiro amor que bate e fica. 

Boas vibrações para todos!

Anúncios

6 comentários sobre “O amor que bate e fica

  1. É tipo uma cicatriz.
    Não dói, mas esta lá.
    Em algumas épocas ela dá uma fisgadinha, sabe? Mudança de estação, temperatura, enfim … e já é o suficiente para lembrar do motivo dessa “lesão”.
    Fazemos uma nova assepcia do local, respiramos fundo e no dia seguinte, pronto…esquecemos… até uma nova estação, mudança de temperatura, enfim ….
    Acho que é mais ou menos isso!

  2. Sall!! que lindo isso…

    vc sabe que eu tenho um love assim. Da infância, que vira e mexe fuço no orkut…rs….
    é um carinho todo especial e descompromissado.

    adorei o texto.

    estou em débito com as visitas aqui….. recebi seus recados no meu bloguito.
    minha vida de “jornaleira” em 2008 começou um inferno.

    beijooooooooooo grandeeeeeeeeeee….

  3. Amor que bate e fica…rs…

    Na minha humilde opinião, o amor não acaba se transforma, deixamos o amor Eros que o amor romântico, pelo amor Ágape, onde o outro é amado independente do que ele possa me dar é um amor que não está baseado em interesse pessoal ou pelo amor Fileo que é o amor entre amigos, o amor que leva uma pessoa a ajudar a outra sem querer nada em troca.
    Que o amor que o Senhor tem por nós inunde o coração de cada um de vocês e transborde para outras vidas de forma pura e sincera.

    “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3.16.)

  4. Pessoas que marcam! Sabe que toda vez que penso em marca, penso naquelas que os grandes fazendeiros fazem em seu gado para que seja identificado seu dono, e é engraçado, porque normalmente são feitos em animais ainda filhotes, bezerrinhos e tal, mas passe o tempo que passar aquela marca estará ali, nunca mais crescerá pelo e nem coisa nenhuma em cima daquela marca, é feita com fogo, Acho que esses amores são mais ou menos assim, nunca mais crescerá nada ali, não naquele espaço, aquele lugarzinho sempre terá a marca do dono…rs, mas o bom é que no restante do boi cresce tudo direitinho, fica lindo!rs…

    Bj

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s