Mudança de planos

casalvelhinhos.jpg

…até que pudéssemos casar de verdade, viajar na lua de mel, reunir muitos amigos pra comemorar, até quando chegasse nosso primeiro filho, até que pudéssemos finalmente fazer aquela viagem pra Ilha do Mel, pra França ou pra Madagascar, até que viesse mais um filho, até que um de nós de repente resolvesse colocar silicone ou lipar alguma coisa, até que pudéssemos trocar de carro, comprar um maior pra família toda, até que pudéssemos quitar nosso primeiro apartamento pra depois comprar aquela casinha no condomínio fechado que sempre sonhamos, até que os meus pais e os seus já estivessem bem velhinhos, até que eles pudessem curtir os netos, até que a gente montasse nosso próprio negócio, até o seu segundo diploma, até um de nós escrever um livro, até os filhos crescerem, até que eles dançassem quadrilha na escolinha, ficassem adolescentes e depois fizessem suas faculdades, até que eles pudessem cuidar das próprias vidas e trouxessem namoradas e namorados para nos apresentar, até que eles começassem a se parecer com a gente quando eu te conheci, até que a gente começasse a ficar parecido com nossos pais, fazendo reuniões familiares aos finais de semana, reunindo os amigos pra jogar buraco, tomar cerveja e jogar conversa fora, até que sentíssemos saudades dos entes queridos que vão indo naturalmente embora, até que pudéssemos estar sempre confortados nos braços do outro, até que novos membros fossem chegando na família, nossos netos, outros amigos, novas gerações, até que nossos cabelos brancos se tornassem os protagonistas da história, até que pudéssemos passar horas numa rede ou num banco na varanda de casa, contando histórias, rindo e lembrando de como quase fomos capazes de estragar tudo, até que chegássemos a conclusão de que nascemos realmente um pro outro e de que havíamos feito as escolhas certas, até que fôssemos capazes de perdoar todos os nossos erros e fraquezas, até que pudéssemos entender que esse amor seria suficiente para superarmos e vencermos tudo, até que nosso desejo sexual se fosse, mas também até que restasse o amor, o humor, o diálogo, o companheirismo e o carinho, pois no final é sempre o que vale mais.

Enfim, o plano era fazer todas as bodas possíveis, ficarmos bem velhinhos e juntos pra sempre…, mas alguém mudou de idéia. Agora não faço mais planos.

Foto: Paulo Brabo (www.flickr.com.br) 

Anúncios

18 comentários sobre “Mudança de planos

  1. Nesse lindo texto, o final, cada um faz o seu, né?!
    Só espero que o nosso seja perfeito, exatamente “como a gente achou que ia ser” !
    Fazer uma retrospectiva da vida e perceber que os planos não ficaram somente nos planos é privilégios de poucos.
    Que os melhores planos se concretizem para todos nós!
    Beijo da admiradora que não é secreta !

  2. Um dos melhores que eu ja li…Não sei se é porque sou romantica ou porque hoje vivo examente isso…
    Enfim é lindo, profundo, e verdade.
    Beijos

  3. Pois é, fazer planos, criar projeções e idealizações, é a nossa força, nossa energia!! O pior de tudo é qdo “alguém muda essa idéia”, aí começamos tuuuddoooo de novo e assim se vai…mais um dia, criação de mais um sonho, idéia, enfim, novos planos e a espera que alguém aceite td isso!!

    Adoro demais.
    Beijinhos.
    Claudinha

  4. Sem palavras pra comentar… Simplesmente o máximo…
    Por enquanto esses são meus planos, do jeitinho da sua crônica… E espero que nem EU, nem ELE mude de idéia…
    Super Beijo…

  5. Imagine a cena.

    Uma mocinha de quase “30”, sentada, com as pernas cruzadas, balançando nervosamente os pés.

    sou eu,

    esperando o próximo texto…rs.

    beijo.

  6. Até que não houvesse mais planos a fazer… E o plano no fim era esse….
    Adorei seu conto vou visitar com frequüencia seu blog…. Se puder dê uma passadinha no meu e comente algum de meus escritos, vai ser ótimo ter a opinião de outro escritor.

  7. Tinhamos a idéia mas alguém mudou os planos, tinhamos os planos, alguém mudou de idéia…já passou, já passou..quem sabe outro dia…antes eu sonhava, agora já não durmo…

    Difícil. Mas, não somos responsáveis pelas escolhas alheias. E isso é bom. Já basta lamentármos pelas nossas próprias.

    Você sobrevive. E vai fazer planos. Dê tempo ao tempo. Ele é rei, já dizia nosso ministro da cultura.

    Aqui é a Gabi, do http://www.fogonasentranhas.wordpress.com

    E vc, que Sal você é? Marinho ou o Paradise?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s